Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião, crítica e entretenimento

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião, crítica e entretenimento

Leitura - Mil Sóis Resplandecentes

Janeiro 18, 2018

P. P.

 

 

<< - Que rapariga estúpida! Pensas que tens alguma importância para ele, que és desejada na casa dele? Pensas que te considera uma filha? Que te vai receber lá? Deixa-me dizer-te uma coisa. O coração de um homem é perverso, perverso, Mariam. Não é como o ventre de uma mãe. Não sangra, não se dilata para te arranjar lugar...>>

 

Khaled HosseiniMil Sóis Resplandecentes

 

 

 

 

IMG_20180117_104956_237 by PP

 

 

 

Mil Sóis Resplandecentes, de Khaled Hosseini, acompanha a história de duas mulheres afegãs, de duas gerações distintas, cuja vida se cruza no meio das convulsões que afetaram o país no último quarto do século XX e início do século XXI. O livro, escrito numa linguagem acessível mas tocante, faz com que o leitor tome contacto com uma realidade completamente diferente da nossa e, muitas vezes, quase inacreditável perante tantos valores que hoje e já desde há algum tempo tomamos como certos. Encontramo-nos cara a cara com a intolerância, com a guerra e com a força da tradição. Mas é também nesse cenário que percebemos o poder da amizade e do amor.
Muitas coisas me tocaram ou chocaram ao longo da leitura deste livro, mas nada como a transcrição de um panfleto com as regras impostas pelos talibans às mulheres, quando chegaram ao poder. Proibições de sair de casa desacompanhadas, de mostrar o rosto, de cruzar o olhar com um homem ou de rir, trabalhar e ir à escola. Custa a acreditar que isto tenha existido.

 

Célia M., Mil Sóis Resplandecentes, acedido em 17/01/2018, às 16h 30 min

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    P. P. 19.01.2018

    Sem dúvida.
    Ainda bem que reparaste nelas.
    Abraço
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Direitos

    Ainda que procure uma utilização cautelosa e não abusiva de textos, imagens e sonoridades, poderá haver lugar à utilização indevida de obras objeto de direitos de autor. Contudo, apesar do recurso às hiperligações de origem, sempre que a legislação o implique ou seja devidamente informado, de imediato procederei a reajustes. Os textos e fotografias sem referência bibliográfica são da minha autoria.

    Arquivos

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D