Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião, crítica e entretenimento

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião, crítica e entretenimento

O verniz estalou - os "Paneleirotes" da Cinha Jardim

Abril 27, 2018

P. P.

 

SS7 TVI 2018

 

 

 

 

   Apesar de nunca ter sido apreciador de programas como o Big Brother, Quinta das Celebridades, Secret Story, entre muitos outros, o atual SS7 tem cativado alguma da minha atenção, dadas as semelhanças com a versão francesa, sem esquecer o leque de concorrentes, que desta vez não parece originário de um underground

 

   Gosto do Late Night Show dado o humor dos intervenientes, apesar da conduta de Cinha Jardim e Helena Isabel, vencedora do SS6, nem sempre me parecerem adequadas. Frequentemente, assistimos ao julgamento dos comportamentos dos concorrentes, esquecendo as suas atitudes durante este tipo de programas, no passado. O "jogo" parece quase tudo justificar. A análise especializada levada a cabo pela Iolanda e Quintino Aires são dignas de atenção. Os humoristas, divertem-nos.

 

   Pela 1.ª vez na televisão portuguesa, assistimos à participação de um casal homossexual, até ao momento com uma conduta irrepreensível. Sobretudo para quem, no seu direito, devido a certas bandeiras e acenos, tem em mente que uma relação homossexual é suja, com episódios sucessivos de sexo e desprovida de sentires. Isto, como se nos casais heterossexuais todas as condutas sejam assertivas, sem a sombra do pecado. 

 

   Após Marta Cardoso elogiar o casal em causa, dada a integridade, postura e relação desprovida de ciúmes, eis que a "tia" - minha não é -, que se diz desprovida de preconceitos e nada homofóbica, talvez por não apreciar a prestação do casal ou os elogios tecidos, no lugar de gays ou homossexuais, referiu-se a eles como "paneleirotes". Se Ana Isabel, ainda que com algum humor, em outras ocasiões, ao citá-los como "bichas" - é preciso ter em atenção que a formação base desta ex-concorrente é Direito -, denota alguma falta de educação, o estalar de verniz da tia, à semelhança do que já acontecera no passado, em outros contextos, com Alexandre Frota e não só, foi um momento triste e degradante na televisão portuguesa.

 

 

 

 

 

   Considero o momento degradante e de suma falta de educação uma vez que, mesmo após um breve intervalo, a "tia" não teve capacidade de pedir desculpa aos telespetadores, dada a palavra/designação proferida. Disse ainda ter utilizado o termo de forma carinhosa. O orgulho mata

   Ter-se-à tratado de um reflexo da estrema direita? Num comentário de incentivo a CJ, no seu Facebook pessoal, pode ler-se <<...de facto há que ter “paciência de jó” para aguentar todos os desafios que os autonomeados infringidores das leis da natureza nos semeiam no caminho...>>. Refira-se que até às 19h do dia 26 deste mês, Cinha não respondeu e espero que não o faça, mas o pedido de desculpa, no momento oportuno, não daria origem a comentários de ódio para com a diferença. Afinal, qual é o prazer em de estar forma da norma, ... esse "ser diferente"?

 

   Todos temos dias menos bons, todos dizemos palavras irrefletidas, todos...

Na maioria das situações, todos temos a capacidade de corrgir o erro. Basta um pedido de desculpas.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    P. P. 02.05.2018

    Ternura e razão.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    Direitos

    Ainda que procure uma utilização cautelosa e não abusiva de textos, imagens e sonoridades, poderá haver lugar à utilização indevida de obras objeto de direitos de autor. Contudo, apesar do recurso às hiperligações de origem, sempre que a legislação o implique ou seja devidamente informado, de imediato procederei a reajustes. Os textos e fotografias sem referência bibliográfica são da minha autoria.

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D